top of page
  • Wolfgang Fobo

Ghadames

Para mim, Ghadames sempre foi (e é) um lugar místico. Localizado no sudoeste da Líbia, perto das fronteiras com Argélia e Tunísia, Ghadames é considerado um dos mais belos locais do Saara, um Patrimônio Mundial da UNESCO, onde você pode visitar uma oásis típica.

Além de Ghadames, foi meu desejo e até mesmo ambição sentir a vida na Líbia. A Líbia foi apelidada (por Ronald Reagan, acredito eu) de um país pertencente ao eixo do mal, graças às políticas de Ghadafi.

Desde que aprendi sobre estes eixos de países do mal, minha ambição era visitar todos eles. Os alemães também, por um certo período de tempo, foram membros deste infame clube, há cerca de 80 anos, e na minha vida adulta eu pessoalmente muitas vezes senti preconceitos, como cidadão de tal país, como eu era julgado às vezes, quando estava viajando.


Então, eu sempre distinguo as pessoas do governo, particularmente se o governo for ditatorial. Claro que hoje eu já não considero a Líbia como membro deste clube, mas de qualquer forma, com a visita à Líbia, completei minha lista de desejos, todos esses "países do eixo do mal" que eu visitei agora, e tenho que dizer que nunca senti nenhum mal.

Mesmo não estando na Rússia, no entanto o que eu proponho agora para ser elegível para este clube, mas há tantas pessoas amigáveis por lá, que não podem ser responsabilizadas pelas ações de seu ditador.


Ok, mas de volta à nossa jornada para Ghadames. Você chega a Ghadames depois de dirigir cerca de 700 km de Tripolis. Com paradas no caminho, passando por pitorescas aldeias berberes, em boas estradas que permitem um progresso rápido. A velocidade não impediu o nosso motorista propenso à testosterona de brincar com o seu telefone celular, ligando para os seus amigos, fazendo fotos e cantando em companhia da música na rádio.

Ficamos no melhor hotel, um pouco fora de Ghadames, ainda em operação, com os três de nós sendo os únicos hóspedes. Desde a revolução em 2011, o turismo chegou a um ponto morto, consideramos a nós mesmos como os pioneiros (e cobaias) de um potencial renascimento do turismo. E o que posso dizer, Ghadames é um MUST. Vá lá, se puder!

A antiga Ghadames é um tesouro. E um abrigo ao mesmo tempo: quando visitamos Ghadames, a temperatura no ar livre atingiu mais de 40° C, mas na cidade velha era absolutamente agradável. A cidade velha, este maravilhoso local, agora está abandonada pelas pessoas - é mais confortável nas casas mais modernas), e a cidade velha agora age como um enorme museu. Casas antigas individuais podem ser visitadas, mesmo que elas tenham sido mantidas lindamente. Em uma delas tomamos o nosso almoço.


Dentro um casa tipica

A razão de Ghadames estar onde está é a água. Ghadames tem muita água, até um sistema de canais que passa pela cidade antiga, e me disseram que você só precisa cavar 2m de profundidade para encontrar água. A lagoa é a fonte, a base do abastecimento de água.


Tomar almoço

A visita à antiga Ghadames pela manhã durou cerca de 3 horas, e depois do almoço retornamos ao nosso hotel com ar condicionado para fazer uma sesta. Estava simplesmente muito quente para qualquer outra atividade ao ar livre. Nossa visita continuou no início da noite, quando tivemos a sensação do Saara e das dunas de areia.


Enquanto nosso guia esta preparando o chá, nos esperamos o pôr do sol

16 Ansichten0 Kommentare

Aktuelle Beiträge

Alle ansehen

O camelo

A história que quero compartilhar com vocês aconteceu quando eu viajei para a Guiné Equatorial. Talvez seja o país mais difícil de entrar. Apenas alguns conseguem, e normalmente se viaja em grupo. Foi

Comments


bottom of page